Práticas culturais e direitos

São todas as ações culturais que não respeitam os direitos humanos.

As práticas culturais são todas perigosas?

Nem todas as práticas culturais são perigosas, muitas práticas são educativas e contribuem para o desenvolvimento das pessoas.

Alguns exemplos mais frequentes de práticas culturais perigosas são:

  1. Uniões prematurasé uma prática cultural em que um rapaz ou uma menina se casa antes dos 18 anos, por vontade própria ou não.
  2. Mutilação Genital Feminina(MGF)- é quando o clitóris é cortado com objectivo de retirar o prazer das mulheres durante as relações sexuais.
  3. Ritos de iniciação- existem algumas praticas que acontecem nos ritos de iniciação que são prejudiciais para os adolescentes como:
  • circuncisão em grupo se o devido apoio médico;
  • determinados cortes que são feitos no corpo dos jovens que podem colocar em risco a saúde;
  • determinados ensinamentos que não são adequados para adolescentes e jovens.

4. Alongamento dos lábios vaginais (Matunas)- muitas vezes esta prática acontece numa altura em que as adolescentes não têm a capacidade de decidir se querem ou não fazer Matuna, e por vezes sem condições mínimas de higiene.

 Posso denunciar as práticas culturais perigosas?

Sim, todos podem denunciar qualquer prática cultural perigosa, e existem várias formas de o fazer.

Pode ser através da linha gratuita fala criança pelo 116, pelo TXEKA através do 872373364 ou então de forma física indo ao posto policial/esquadra mais próximo.

Partilhar este artigo

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Mais artigos:

Tipos de ITS

Herpes Genitais

A Herpes é uma infecção de transmissão sexual causada por um vírus denominado Herpes Simplex Vírus (HSV). Pode ser transmitida através da pele ou sexo